segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Deus chama para o Deserto





Nos primeiros séculos da Igreja nossos pais povoaram os desertos... Fugiam do mundo pagão e idólatra para estarem a sós com o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. A Trindade Santa os seduzia...  Eram santos monges, eremitas, anacoretas, penitentes, que como São Pacômio, Santo Antão, Santa Maria Egipcíaca e São Bento descobriram a paz que vem da solidão e do deserto onde está o Único e Necessário. Renunciaram aos bens deste mundo, aos prazeres da carne e a vida em sociedade para estarem a sós com Deus. Logo depois a Santa Igreja Católica converte o velho mundo e uma Civilização Cristã surgiu na Europa sob o influxo dos Santos Evangelhos. Mas o Oriente se perdeu no Islamismo... E será a espada que punirá os erros e pecados do Ocidente! A Europa depois de mais de 12 séculos teve saudade do paganismo  e através do Renascimento voltou ao vomito. Hoje, há mais de vinte séculos depois do Nascimento de Nosso Senhor Jesus  Cristo, nos deparamos com a apostasia de povos inteiros outrora católicos. E novamente Deus atrai as almas enamoradas para o Deserto dos Eremitérios... Não é possível ser amigo do mundo e amigo de Deus. Tal amizade é adultério! Mas a igreja do Vaticano II abriu suas portas para o mundo pagão e trouxe para dentro dos acampamentos heresias antigas supostamente superadas... Roma há de ser duramente castigada! Deus então novamente busca almas generosas que o queiram adorar em espírito e em verdade imolando suas vidas no silencio e na solidão dos eremitérios. Quem se sente chamado deve dar graças a Deus, pois é um dom puramente divino ser atraídos para essa paz que excede todo entendimento. É preciso dizer não a este mundo apostata e perverso. É preciso dizer não a esta falsa igreja do Vaticano II! É preciso dizer não a essa busca desenfreada pelos prazeres da carne tal qual se dava na antiguidade pagã... Mas é preciso dizer SIM ao chamado de Deus que nos atrai para Si e nos leva para o Deserto.  No Deserto o eremita pratica a virtude da Religião num grau máximo de excelência.  Adora a Deus, louva, bendiz, exalta e glorifica, rende graças, intercede, ama profundamente ao Divino Esposo, canta Salmos, vive o Santo Sacrifício diariamente, reza o Santo Rosário, permanece em Deus e Deus nele. E com suas orações e penitencias vai se preparando com a Igreja para o grande combate contra  o Anticristo que já esta no nosso meio... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário