quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Perfectio vitae solitarius

Quem busca o eremitério deve desvencilhar-se de toda idéia romântica sobre este gênero de vida, pois que outra coisa não é ele senão a via estreita que leva ao céu, impregnado de renúncias, jejuns, mortificações e penitencia. 

Por esta razão São João da Cruz dá uma excelente lição no prólogo da Subida do Monte Carmelo:

"As ditosas almas destinadas a chegar a este estado de perfeição devem, de ordinário, afrontar, trevas tão profundas, suportar sofrimentos físicos e morais tão dolorosos, que a inteligência humana é incapaz de compreendê-los e a palavra de exprimi-los. Somente aquele que por isso passa saberá senti-Io, sem todavia poder defini-lo".

O caminho, de ordinário, é o dessa Noite Escura, que devemos abraçar como a Santa Cruz de Nosso Senhor. Caminhando com resignação e paciência, sofrendo em união com Nosso Senhor e nos passos de Nossa Senhora. 

Desapegando de tudo e de todos. Lembrados do dito de Santa Teresa de Jesus: "Quem a Deus tem nada lhe falta. Só Deus basta"!




Nenhum comentário:

Postar um comentário