segunda-feira, 13 de março de 2017

O elogio da vida solitária

Na Quaresma Jesus nos dá o grande elogio da vida solitária no Deserto. Durante sua vida, muitas e muitas vezes se retirava para passar dias e noites em oração e recolhimento, longe do rebuliço das cidades. 

No Deserto se entra em comunhão com Deus. E esse encontro com a Trindade é feito neste abandono do mundo. Numa vida de silêncio e solidão. Os jejuns, as mortificações, as penitências fazem parte da purificação da alma sedenta por Deus. 

É preciso perseverar na oração e na companhia do Divino Esposo. Guardar o recolhimento. Preservar-se da contaminação deste mundo perverso! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário