terça-feira, 29 de dezembro de 2015

O segredo da vida solitária

Só é verdadeiro monge quem sabe guardar o silêncio, recolher os sentidos, desprezar o mundo, subjugar os desejos da carne e vencer as tentações do Diabo. Assim procedendo caminha pelo deserto, ávido da vida solitária com Cristo, esquecido de si mesmo e amando unicamente a vontade de Deus. O segredo da vida solitária e silenciosa é precisamente a intima união com Deus, o colóquio constante com a Trindade, a vida da graça, a presença do Espírito Santo, a devoção a Nossa Senhora. Sofrer pacientemente as privações da pobreza, as intempéries do tempo e as aparentes ausências do Esposo. Quem persevera no amor de Deus vive o céu na terra. 

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Deus chama para o Deserto





Nos primeiros séculos da Igreja nossos pais povoaram os desertos... Fugiam do mundo pagão e idólatra para estarem a sós com o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. A Trindade Santa os seduzia...  Eram santos monges, eremitas, anacoretas, penitentes, que como São Pacômio, Santo Antão, Santa Maria Egipcíaca e São Bento descobriram a paz que vem da solidão e do deserto onde está o Único e Necessário. Renunciaram aos bens deste mundo, aos prazeres da carne e a vida em sociedade para estarem a sós com Deus. Logo depois a Santa Igreja Católica converte o velho mundo e uma Civilização Cristã surgiu na Europa sob o influxo dos Santos Evangelhos. Mas o Oriente se perdeu no Islamismo... E será a espada que punirá os erros e pecados do Ocidente! A Europa depois de mais de 12 séculos teve saudade do paganismo  e através do Renascimento voltou ao vomito. Hoje, há mais de vinte séculos depois do Nascimento de Nosso Senhor Jesus  Cristo, nos deparamos com a apostasia de povos inteiros outrora católicos. E novamente Deus atrai as almas enamoradas para o Deserto dos Eremitérios... Não é possível ser amigo do mundo e amigo de Deus. Tal amizade é adultério! Mas a igreja do Vaticano II abriu suas portas para o mundo pagão e trouxe para dentro dos acampamentos heresias antigas supostamente superadas... Roma há de ser duramente castigada! Deus então novamente busca almas generosas que o queiram adorar em espírito e em verdade imolando suas vidas no silencio e na solidão dos eremitérios. Quem se sente chamado deve dar graças a Deus, pois é um dom puramente divino ser atraídos para essa paz que excede todo entendimento. É preciso dizer não a este mundo apostata e perverso. É preciso dizer não a esta falsa igreja do Vaticano II! É preciso dizer não a essa busca desenfreada pelos prazeres da carne tal qual se dava na antiguidade pagã... Mas é preciso dizer SIM ao chamado de Deus que nos atrai para Si e nos leva para o Deserto.  No Deserto o eremita pratica a virtude da Religião num grau máximo de excelência.  Adora a Deus, louva, bendiz, exalta e glorifica, rende graças, intercede, ama profundamente ao Divino Esposo, canta Salmos, vive o Santo Sacrifício diariamente, reza o Santo Rosário, permanece em Deus e Deus nele. E com suas orações e penitencias vai se preparando com a Igreja para o grande combate contra  o Anticristo que já esta no nosso meio... 

sábado, 26 de dezembro de 2015

O que é um Eremitério?

O que é um eremitério? Antes de tudo um lugar de adoração. Solitário, afastado do mundo, pobre, austero, verdadeiro deserto onde se encerram as almas apaixonadas pelo Cristo e que, segundo Ele, escolheram a melhor parte que não lhes será tirada. Nele vivem monges e monjas que se ocupam do Único Necessário. Recolhidos. Alheios às dissipações da vida. Adoram. Amam. Louvam. Rendem graças. Glorificam a Deus. Exaltam seu Santo Nome. Não vivem para si mesmos mas para o louvor da glória de Deus. Intercessores. Rezam em Nome da Igreja e pela Igreja. Suplicam pela Ordem Venerável do Episcopado, do Sacerdócio e do Diaconato. Pedem pela vida monástica e religiosa. Intercedem pelo povo fiel. Rogam pela conversão dos pecadores e perseverança dos justos. Isolam-se porque amam de tal forma a Deus que só a Ele querem servir. E por esta razão intercedem por todos...


Che cosa è un eremo? Prima di tutto un luogo di culto. Solitario, ritirato dal mondo, povero, austero, vero deserto dove essi contengono le anime innamorati di Cristo e, secondo lui, ha scelto la parte migliore, che non saranno presi. Monaci e monache vivono in esso trattare con il Unico e Necessario. Raccolti. Ignaro della dissipazione della vita. Adorano. Amore. Lode. Rendiamo grazie. Glorificare Dio. Esaltate il Suo Santo Nome. Non vivono per se stessi ma per la lode della gloria di Dio. Intercessori. Pregate in nome della Chiesa e la Chiesa. Supplicate l'Ordine Venerabile dell'episcopato, il sacerdozio e il diaconato. Chiedi la vita monastica e religiosa. Intercedere per i fedeli. Pregate per la conversione dei peccatori e la perseveranza dei giusti. Si isolano perché amano Dio in modo tale che solo lui vuole servire. E per questo motivo intercedere per tutti ...

Qu'est-ce qu'un ermitage? Tout d'un lieu de culte en premier. Solitaire, retiré du monde, pauvre, austère, véritable désert où ils contiennent les âmes dans l'amour avec le Christ et, selon lui, a choisi la meilleure partie qu'ils ne seront pas prises. Moines et moniales vivent en elle face à la Unique et Nécessaire. Recueilli. Sans se soucier de la dissipation de la vie. Adorent. Amour. Louange. Rendez grâce. Glorifier Dieu. Exalter Son Saint Nom. Ne pas vivre pour eux-mêmes  mais pour la louange de la gloire de Dieu. Intercesseurs. Prier au nom de l'Église et l'Église. Supplier l'Ordre vénérable de l'épiscopat, la prêtrise et le diaconat. Demandez à la vie monastique et religieuse. Intercéder pour les fidèles. Priez pour la conversion des pécheurs et la persévérance des justes. Ils se isolent parce qu'ils aiment Dieu d'une manière telle que seul il veut servir. Et pour cette raison intercéder pour tous les ...



quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

O Mistério do Natal



O Mistério do Natal: Cristo deitado numa manjedoura. Para nós, que vivemos a vida da graça, que vivemos aos pés de Jesus, na solidão do deserto, no silencio de nossos eremitérios, uma lição de pobreza e de desprezo das coisas deste mundo. Diz-nos os Santos Evangelhos que não havia lugar para eles nas hospedarias de Belém... Então, o Rei do Universo, por amor aos homens, não hesita em nascer numa estrebaria cercado de animais. No entanto, nós, que amamos o Esposo, temos muito mais conforto em nossas pobres celas do que teve Jesus quando veio a este mundo. Natal com Jesus é viver de modo intenso a austeridade e a pobreza que um dia professamos diante de Deus e da Igreja. Senhor Jesus, eu te adoro, deitado sobre palhas, e te bendigo, porque tu és o Rei do Universo. Que eu saiba viver da tua pobreza e jamais me queixar das austeridades que um dia abracei como estado de vida. Que eu saiba me unir a ti na gruta de Belém e viver da tua vida, doce e Divino Infante. 

sábado, 19 de dezembro de 2015

O eremitério: uma arena de grandes combates!

Quem deseja seguir para o deserto e habitar na solidão de um eremitério deve se preparar para o combate. Aqui se travam grandes combates. O primeiro deles é romper completamente com o mundo, desprezar suas honras e rejeitar suas seduções. Abraçar a Cristo na Cruz e só dele viver. O segundo é amar o silêncio com todas as forças da alma. Calar o grito incessante das paixões. Subjugar a carne e fazer reinar o espírito. É uma guerra contra a natureza decaída. O terceiro vem do Demônio, que ronda como um leão, buscando a quem devorar. É preciso resistir forte na Fé. Não se iluda quem deseja a vida solitária pois aqui é lugar de merecimento, reparação, sofrimentos... O inimigo não dorme e a todo momento nos quer roubar a graça da solidão e do silencio pois sabe muito bem que eles são os meios ordinários de nossa união com o Esposo. É preciso amar a Deus e empunhar a espada.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Isolamento do mundo

Todo aquele que deseja seguir os passos de Maria, irmã de Marta, para permanecer sempre aos pés de Jesus deve isolar-se do mundo. Ora diz-nos nas Divinas Escrituras o Santo Apóstolo João que o mundo inteiro jaz sob o poder do Maligno (I Jo V, 19)... E o Santo Apóstolo Tiago nos adverte severamente: Adúlteros, não sabeis que amizade deste mundo é inimiga de Deus, e que quem se faz amigo do mundo se faz inimigo de Deus (Tg IV, 4)? Logo, aqueles que Deus chama ao Deserto, à solidão do Eremitério, devem imediatamente romper com o mundo. O eremitério é o lugar do isolamento, da solidão e do silêncio, onde é possível permanecer aos pés de Jesus o tempo todo, Ele mesmo nos assegurou que essa é a melhor parte e não nos será tirada ( Lc X, 42).

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

A vida eremítica

É preciso compreender bem a vida eremítica no que ela tem de essencial: clausura. silêncio, solidão, contemplação e adoração. Nos eremitérios se vive unicamente em função de Deus e de sua glória. O Ofício Divino define todo o dia do eremita. A Santa Missa é seu ponto central. Aqui se vive para adorar a Deus e cantar os seus louvores, bendizer seu Santo Nome e render-lhe infinitas graças. Mas também se suplica muito... Pela Igreja, pelo Papado, pelos Bispos e Padres que professam a Fé Católica e Ortodoxa contra os erros do Vaticano II! Reza-se também pelos fiéis. Pelas vocações sacerdotais e religiosas. E principalmente pela conversão dos pecadores, pela preservação da inocência e pureza dos costumes. Se você considera isto importe se una a nós em oração e nos ajude naquilo que lhe seja possível ajudar. Deus abençoe a todos.
os.